Blocos econômicos: União Europeia

Blocos econômicos: União Europeia

345
3
SHARE

(Este artigo é parte integrante da série especial sobre Blocos Econômicos. Para acessá-la clique aqui).

Na segunda parte da série especial do blog Economia sem segredos vamos falar do maior e mais importante bloco econômico do mundo. Então vamos lá…

Bloco Econômico: União Europeia.

Nome: União Europeia (EU).

Países membros: Alemanha, Áustria, Bélgica, Bulgária, Chipre, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Grécia, Hungria, Irlanda, Itália, Letônia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Países Baixos, Polônia, Portugal, Reino Unido, República Checa, Romênia, Suécia.

Idioma oficial: A União Europeia possui 23 línguas oficiais.

A UE  passou por diversos estágios antes de ser um bloco consistente e unido como se vê hoje. Para entendermos a origem deste bloco devemos voltar no pós-segunda guerra mundial aonde a Europa encontrava-se em ruínas. A Alemanha que havia sido vencida estava totalmente destruída e arruinada, situação não tão diferente de países como Reino Unido e França, que apesar de vencedores apresentavam uma péssima situação econômica e social.

No intuito de controlar o poder alemão pós-guerra e na vontade de construir uma Europa unificada, foi acertado o Plano Schuman, plano este que coordenava a integração produtiva de seis países europeus: Bélgica, Holanda, Luxemburgo, França, Itália e Alemanha Ocidental (na época dividida). A Europa dos Seis, como eram conhecidos, formaram então a CECA (Comunidade Europeia do Carvão e do Aço) que visava à integração siderúrgica destes países.

A CECA logo percebeu que para expandir suas economias se fazia necessário à absorção de mais mercado consumidor, para isso foi criado então o Mercado Comum Europeu (MCE) que absorveu mais seis países sendo eles: Dinamarca, Irlanda, Inglaterra, Portugal, Grécia e Espanha. A junção destes ficou conhecida como a Comunidade Econômica Europeia (CEE), ou a Europa dos doze. Neste novo bloco as maiores características implantadas foram:

Livre comércio: possibilita a circulação de mercadorias e serviços produzidos nos países membros sendo estas negociadas com taxas alfandegárias reduzidas.

Livre movimentação: possibilita a livre circulação de pessoas dentre os países membros.

O tratado de Maastricht

O tratado de Maastricht, assinado em 1992, foi o marco oficial da integração da Europa que passou a ser conhecida como União Europeia. Junto com ele veio a absorção dos outros países membros listados acima, totalizando o bloco atual de vinte e sete países. Este tratado estabeleceu diversos parâmetros que ajudaram na integração econômica e união política dos países membros além de ser o idealizador da moeda única, o Euro.

O Euro foi inicialmente utilizado somente em transações de forma cambial e escritural entre os membros sendo ele posto em circulação somente em 2002. Sua expansão se deu de forma gradativa e hoje ele é a moeda oficial de 17 países do bloco.

Órgãos relacionados:
  • Parlamento Europeu: conselho formado para assegurar o cumprimento dos objetivos do bloco econômico.
  • Conselho Europeu: composto pelos chefes de estado é responsável pela agenda política da UE. Principal órgão da integração europeia.
  • Comissão Europeia: propõe, legisla programas e políticas de ação e executa as decisões do Conselho e Parlamento.
  • Banco Central Europeu: responsável pelo Euro.
Curiosidades:

Sua população total é aproximadamente 495 milhões de habitantes e possui um dos mais altos índices de desenvolvimento humano (IDH) com o valor de 0,876 (2011). A UE possui 23 línguas oficiais no intuito de incentivar seus cidadãos a possuírem mais de uma língua em seu vocabulário.

Com a recente crise de 2008 a zona do euro vem passando por diversas dificuldades com países que quase quebraram por estarem em uma situação econômica desfavorável. Com lenta recuperação puxada pela Alemanha, atualmente a maior economia da Europa, a zona do euro vem tentando, através de programas de austeridade, compromisso fiscal e incentivo social a reorganizar seus países para que estes possam crescer economicamente saudáveis.

(Quer saber como um bloco econômico é formado? Então clique aqui e descubra).

Se gostou não deixe de compartilhar com os amigos!

Até a próxima!

SHARE
Previous articleBlocos econômicos: Mercosul.
Next articleBlocos econômicos, Nafta
Graduado em Ciências Contábeis, possui MBA em Investment Banking e está agora iniciando seu mestrado em economia. Atualmente trabalha no mercado financeiro e escreve os blogs com o objetivo de ajudar as pessoas a conhecerem um pouco mais acerca do mundo econômico, contábil e administrativo e sobre tudo o que isto implica.

3 COMMENTS

Deixe uma resposta