Brasil, um país de desinformados.

Brasil, um país de desinformados.

162
5
SHARE

Um dos motivos que me fez começar a escrever este blog foi o fato de ver que várias pessoas próximas a mim tinham dificuldade de entender sobre economia e tudo que isto implica.

Desde amigos até colegas de faculdade, todos buscavam uma forma simples de entender sobre o assunto, e na internet quase nunca encontravam o que buscavam de uma forma fácil de entender. Pois bem. Eu desde que comecei com os artigos tenho recebido alguns elogios e fico feliz em saber que estou cooperando para o aprendizado de algumas pessoas.

Entretanto, nesta semana me deparei com uma reportagem em uma revista sobre negócios que tratava da falta de conhecimento dos brasileiros no que se refere a economia, educação financeira e investimentos.

Eu logo ao ler o título da notícia já esperei que não veria números animadores a respeito do conhecimento dos brasileiros sobre os temas ditos acima, porém, confesso que fiquei de certa forma assustado com o que foi constatado através do estudo.

E foi isso que foi constatado:

Quando foi questionado sobre qual era o investimento mais volátil, ou seja, aquele que possui maiores variações e exposição ao risco, um número assustador de pessoas disse ser este investimento a Poupança.

Isso mesmo, 27% dos entrevistados disse ser a poupança, mesmo ela sendo um investimento extremamente seguro (por ter a garantia do Fundo Garantidor de Crédito que cobre perdas de até duzentos e cinquenta mil reais) e pouquíssimo volátil, sendo ele de renda fixa. Enquanto que outros 37% disseram nem conhecer qualquer investimento que se encaixasse na questão.

Em outra questão foi perguntado o por que do tema juros estar sendo tão discutido ultimamente. Para o meu espanto 14% dos entrevistados disseram que a Selic está igual, 12% disseram que a taxa aumentou nos últimos tempos e 56% disseram não saber do que o assunto se tratava. Ou seja, 70% dos entrevistados ignoram as mudanças econômicas que o país vem passando e não sabem dizer o que isto acarreta.

No corpo da reportagem o repórter constata que devido a falta de informação a maioria das pessoas deixa seu dinheiro parado e isto é muito prejudicial à saúde financeira de qualquer pessoa.

No resultado 37% das pessoas disseram que deixam seu dinheiro na poupança (mesmo achando, de forma errada, que este é um investimento arriscado) e 44% deixam seu dinheiro simplesmente parado na conta corrente sem nenhum tipo de movimentação.

Comparado com os outros países da América Latina, o Brasil possui uma população que desconhece a situação econômica atual, e isto é claro resulta na falta de cobrança que temos para com os nossos governantes.

Se desconhecemos do assunto, como podemos exigir uma postura melhor de nossos representantes no governo? Como podemos avaliar de forma concreta o que tem sido feito para o desenvolvimento nacional?

Gostaria de parabenizar todos aqueles que utilizam um tempo do seu dia para ler notícias, estudar sobre a situação do país, acompanhar nossa política e também (por que não?) ler o blog Economia sem Segredos, pois o simples fato de você se dispor a tentar entender, já faz de você um cidadão brasileiro melhor.

Se gostou não deixe de compartilhar com os amigos!

Até a próxima!

SHARE
Previous articleFAQ II
Next articleMoeda - O que é e para que serve?

Graduado em Ciências Contábeis, possui MBA em Investment Banking e está agora iniciando seu mestrado em economia. Atualmente trabalha no mercado financeiro e escreve os blogs com o objetivo de ajudar as pessoas a conhecerem um pouco mais acerca do mundo econômico, contábil e administrativo e sobre tudo o que isto implica.

5 COMMENTS

  1. Mais uma vez parabéns pela iniciativa de ajudar a esclarecer um pouco mais a economia, tida por muitos como “bicho de sete cabeças”.
    Esse post é assustador.
    A minha vontade é ver um dia algum governante brasileiro se preocupar com a educação. Esta é a chave que abre a mente das pessoas para todos os assuntos de verdadeira importância.
    Uma população educada faz a diferença.
    Mas no Brasil isso é difícil…

Deixe uma resposta