FAQ I

FAQ I

123
1
SHARE

Sempre recebo alguns e-mails dos que acompanham o site e ficam com alguma dúvida pendente sobre o mundo econômico.

Tento responder a todas elas para poder assim ajudar a quem quer entender melhor sobre economia e tudo que isto envolve. Pensando nisto reuni algumas dúvidas que foram questionadas por vários leitores e algumas que eu achei interessante.

Segue então abaixo o nosso “frequently asked questions”, o famoso FAQ:

1 – Por que a economia é afetada por nossas ações? Como podemos interferir em um campo tão grande sendo que somos responsáveis por atos individuais? (João Victor)

A economia é o reflexo de tudo que fazemos. Por exemplo, o simples fato de alguém decidir ir viajar para os Estados Unidos já acarreta em um monte de resultados.

Comprando dólares você está lidando com o câmbio e nesta troca você paga impostos que afetam a arrecadação do governo, importando produtos você altera a balança comercial e por ai vai. Nossas ações de consumo, por exemplo, estão intimamente ligadas aos resultados de empresas, ao crescimento do consumo, a inflação e etc.. É por isto que devemos entender e ficar atentos aos nossos atos.

2 – Se a inflação consome nosso dinheiro e é uma coisa ruim por que o governo não a controla de forma mais rígida? (Beatriz Pinhos)

A inflação é ruim e realmente consome nosso dinheiro, mas é também algo que não se pode segurar nas mãos.

O governo tem meios econômicos de tentar manter a inflação controlada através de sua política monetária e assim tem agido para nos deixar protegido deste “monstro”. Um governo que camufla sua inflação e a controla de forma ilusória para demonstrar um nível menor é um governo que não respeita seus cidadãos e não corresponde com a verdade.

Infelizmente vimos casos como esse na Argentina durante o governo Kirchner, aonde a inflação divulgado pelo governo é muito abaixo das que são calculadas por institutos especializados e da que a população sente no bolso.

3 – O Copom se reúne somente para decidir a meta da SELIC? (vários)

Não, o Copom também analisa como está a conjuntura econômica do país desde a sua última reunião. Ele também define através da SELIC como está o viés da situação, ou seja, ele deixa um palpite de que a situação econômica se manterá, evoluirá ou decairá.

4 – Se a CVM não devolve o dinheiro perdido na bolsa de valores, por exemplo, quem o faz? (vários)

É um erro comum pensar que a CVM devolve valores perdidos na bolsa de valores. Alguns confundem a CVM com o FGC  (fundo garantidor de crédito), que é um fundo que restitui o valor perdido em aplicações como poupança e letras de crédito imobiliário quando há a liquidação do banco.

O rendimento que suas ações darão e a administração da carteira de ações é de total responsabilidade do investidor. A CVM somente regula o mercado mobiliário.

5 – Por que o governo brasileiro não emite mais moeda quando necessário? (vários)

Recebi um grande número de perguntas como esta, e para a resposta recomendo a leitura do artigo “CMN, me dá um dinheiro ai” aonde explico como é feita a emissão da moeda e os procedimentos necessários para que ela ocorra.

6 – Os impostos pagos são convertidos somente em salários para os que trabalham para o governo? Se não, para onde eles vão? (Marcia Marques)

Os impostos arrecadados são convertidos nas áreas como educação, saúde, infraestrutura, segurança e etc.. Os pagamentos dos salários dos servidores públicos estão inclusos nas partes repassadas a estes órgãos e correspondem somente a uma parcela.

No Brasil a distribuição do PIB é constantemente modificada para atender as áreas que necessitam de mais repasses de verba, e isto fica a critério de cada governante.

—–

Então é isso! Quer nos mandar sua dúvida? Deixe um comentário em um dos artigos ou nos escreva no facebook. Sua pergunta pode estar em nosso próximo FAQ.

Se gostou não deixe de compartilhar com os amigos! Até a próxima!

SHARE
Previous articleBNDES - O que é e o que faz?
Next articleGuia de impostos: ICMS

Graduado em Ciências Contábeis, possui MBA em Investment Banking e está agora iniciando seu mestrado em economia. Atualmente trabalha no mercado financeiro e escreve os blogs com o objetivo de ajudar as pessoas a conhecerem um pouco mais acerca do mundo econômico, contábil e administrativo e sobre tudo o que isto implica.

1 COMMENT

Deixe uma resposta