6 dicas para seu sucesso financeiro (a 5º é a melhor!)

6 dicas para seu sucesso financeiro (a 5º é a melhor!)

Compartilhe

Muitas pessoas mandam e-mail para o blog perguntando “Mas Denis, o que eu faço para economizar dinheiro?”, “Como consigo minha independência financeira?”, “Como faço para me tornar rico antes dos 30?”.

Essas são questões realmente interessantes e descobrir qual as suas respostas é a “Pergunta de um milhão de dólares”, afinal quem sabe todas essas respostas provavelmente já alcançou o feito da independência financeira.

Pensando nisso, reunimos as melhores perguntas de nossos leitores e as respondemos para você! Vamos à elas?!

1 # Anote tudo!!!

Você se lembra qual foi a última grande compra que realizou? Pode ser que sim, afinal grandes valores geralmente são fáceis de lembrar. Mas será que você se lembra qual a ultima pequena compra (menos de R$ 50,00) que realizou? Aposto que não!

Estudos compravam que o principal sabotador da independência financeira não são as compras de grande valor, as quais nós geralmente paramos para pensar e analisar sua viabilidade antes de efetivamente comprarmos. O principal erro está nas compras pequenas, aquelas que nem sequer lembramos que realizamos.

Vinte reais aqui, mais dez reais ali, outros trinta e cinco reais acolá… são justamente esses gastos que no fim do mês totalizam 500… 700.. ou até 1000 reais e nós não sabemos ou entendemos como chegamos nesse valor.

Ter tudo anotado em uma planilha é então a melhor solução para saber para onde nosso salário está indo através de pequenas compras. Registrar tais valores e cataloga-los em categorias como “roupas”, “lazer”, “alimentação fora de casa” nos dará uma melhor noção de onde podemos cortar gastos e poupar para investir.

(Quer uma planilha que registre todos os seus ganhos, despesas e investimentos? Nós elaboramos uma para você! Clique aqui e baixe GRATUITAMENTE!).

2 # Luxo não é saudável!

Carros importados, viagens internacionais, tríplex com varanda gourmet, restaurantes de luxo. Esses com certeza são itens de desejo da maioria das pessoas certo? Mas será que vale a pena tê-los?

Uma coisa que eu percebi, e acho que você também já deve ter notado, é que pessoas bem sucedidas financeiramente, em sua maioria, não saem por ai esbanjando toda sua fortuna nem gastando seu dinheiro em itens supérfluos.

Mesmo os homens mais ricos do mundo, Bill Gates e Warren Buffet, possuem uma vida simples, uma casa modesta e nenhum relógio de ouro ou iate de 5 andares. Até o mega empresário brasileiro Jorge Paulo Lemann, dono da Ambev e Lojas Americanas, tem uma vida extravagante.

Então se as pessoas mais endinheiradas do mundo não tem uma vida de luxo, por que você deveria ter?

Um erro comum de quem começa a se dar bem financeiramente é automaticamente arranjar gastos com coisas das quais até um dia atrás não precisava (ou nem sabia que existiam). Se você até então não possuía aquele item de luxo, será mesmo que agora você precisa?

Economizar e investir dinheiro é necessário até para quem já atingiu um bom salário que cobre todas as suas necessidades e ainda sobra bastante. Gastos elevados, mesmo com uma renda elevada tende a ser um problema, uma vez que um imprevisto pode acontecer e sua renda venha a diminuir bruscamente (ou até desaparecer). E o que você fará com todos os itens de luxo como casas e carros quando não tiver condições de mantê-los? Com certeza irá perder tudo!

Ter uma vida financeiramente responsável independe de quanto você ganha e sim de como você consegue gerir seus recursos alinhando seus gastos com um percentual sempre inferior a sua renda, devendo poupar sempre para o amanhã.

3 # Invista…Sempre!

Um erro comum de quem começa a ter uma maior entrada de recursos financeiros através de aumentos salariais é continuar investindo do mesmo jeito que investia quando possuía uma renda baixa.

Antes, quando o salário girava em torno de R$ 2.000,00 por mês, a pessoa investia o pouco que sobrava na poupança, um investimento simples, fácil e seguro (apesar de pouco rentável). Com o avanço de sua vida profissional a pessoa começa a ganhar três, quatro, cinco e até dez mil reais mensais, porém como não tinha o costume de ir atrás de diferentes tipos de investimento, continua aplicando suas disponibilidades na poupança.

Um grave erro!

Apesar de simples, a poupança é um investimento pouco rentável, ou seja, não traz muito retorno ao investidor, sendo que as vezes seu lucro fica abaixo até da inflação, fazendo seu dinheiro se desvalorizar!

A melhor maneira então de você se proteger da alta dos preços é aprender a investir em novos produtos que uma maior quantidade de disponibilidade lhe dará acesso como LCIs, CDBs, Debêntures e até na bolsa de valores.  Faça o dinheiro trabalhar para você de tal modo que você possa multiplicar cada vez mais a quantia monetária que possui!

4 # Entenda no que está investindo.

Decidiu que vai seguir a dica anterior e começar a investir em novos produtos financeiros? Ótimo! Mas antes… entenda no que você está investindo!

Entrar em um novo tipo de investimento sem estudar exaustivamente antes é o maior erro que alguém pode cometer. A falta de preparo com a ambição de ganhos elevados resultará quase sempre na mesma coisa: prejuízo.

Inúmeros são os casos de amigos e conhecidos meus que resolveram entrar na bolsa de valores sem o devido preparo e acabaram saindo com bem menos dinheiro do que entraram. Como isso aconteceu? Eles simplesmente não entendiam o que estavam fazendo e compravam e vendiam ações sem nenhum critério.

A dica então é ir atrás do maior número de informações possíveis sobre determinado ativo financeiro para quando você partir para a prática já dominar o assunto e não ser pego de surpresa.

Outra dica que você pode seguir é fazer o download do Guia de Investimentos Economia sem Segredos GRATUITAMENTE! Basta clicar aqui.

5 # Aumente sua renda!

Não está conseguindo guardar dinheiro no fim do mês? Há então duas soluções para você: Ganhe mais ou gaste menos! Já revisou seus gastos e descobriu que não consegue cortar mais nada? Então a opção de aumentar a renda é a solução.

Se pedir um aumento não é possível e mudar de emprego por enquanto não é uma opção, que tal então fazer uma renda extra com alguns “bicos” que podem complementar sua renda? Eis aqui alguns:

  1. UBER: basta ter um carro, um smartphone e disposição para aplicar seu tempo livre em corridas com passageiros. Há motoristas que registram ganhos acima de R$ 5.000,00 mensais! (site: https://www.uber.com/)
  1. AirBnB: alugue um quarto, cômodo ou um sofá desocupado e receba por isso! Com esse aplicativo você pode fazer uma renda extra recebendo hóspedes em sua própria casa. (site: https://www.airbnb.com.br/)
  1. MercadoLivre: venda itens que você possui e não quer mais! Além de desocupar um bom espaço na sua casa você ainda ganha um dinheirinho. (site: http://www.mercadolivre.com.br/)
  1. Bico: Você é bom em alguma coisa? Que tal então ganhar dinheiro com ela? No site Bicos você pode fazer uma renda extra dando aulas, fazendo concertos, prestando consultoria e muito mais! (site: https://www.bicos.com.br/)

6 # Empreenda!

Depender apenas do seu emprego para ter uma renda nunca é uma boa opção. Seja em momentos de crise ou por algum outro motivo, se sua empresa decidir te demitir você estará em uma situação séria caso não consiga se realocar no mercado rapidamente ou não possua uma reserva de recursos de emergência.

Empreender seu próprio negócio, mesmo que seja uma microempresa é sempre algo positivo! Até porque um dia essa microempresa pode crescer e se transformar em uma grande empresa, onde você poderá dedicar 100% do seu tempo!!!

Então é isso! Espero que com essas dicas seja possível a você melhorar sua vida financeira e não depender mais apenas do seu chefe chato!

Se gostou do artigo compartilhe com seus amigos. Até a próxima.

Compartilhe
Artigo anteriorBairros para investir em São Paulo - Blog Lopes
Próximo artigoTipos de Spread e Como Calcular.
Graduado em Ciências Contábeis, possui MBA em Investment Banking e está agora iniciando seu mestrado em economia. Atualmente trabalha no mercado financeiro e escreve os blogs com o objetivo de ajudar as pessoas a conhecerem um pouco mais acerca do mundo econômico, contábil e administrativo e sobre tudo o que isto implica.

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta