Mercados, oferta x demanda

Mercados, oferta x demanda

519
19
SHARE

Se na matemática há a lei “não dividirás por zero”, podemos dizer que na economia há a lei da “oferta x demanda”.

Um dos princípios básicos da economia é o estudo da produção (oferta) versus a busca por esses produtos (demanda). Como já dito anteriormente no artigo “trabalho, terra e capital”, a economia possui três questões básicas que dão norte a quase todas as empresas, sendo elas:

  • O que produzir?
  • Como produzir?
  • Para quem produzir?

Com as respostas destas três perguntas as empresas podem otimizar seu tempo elaborando o melhor produto possível e obtendo o maior retorno sobre seu capital (investimento).

Mas afinal, o que faz uma pessoa querer comprar um produto ou adquirir um serviço? O que as move na hora de consumir?

Oferta, ela cria sua própria demanda.

Para o economista Jean-Baptiste Say, todo produto é responsável por sua própria demanda. Para ele as pessoas não queriam guardar seu dinheiro ganho, pois a inflação iria corroer seu valor, então a população consumiria os produtos a fim de dar melhor destinação a ele.

O padeiro gastaria sua renda, obtida na venda de pães, na compra de outros produtos essenciais para a sua sobrevivência, assim como também faria o artesão, o agricultor e por ai vai. O movimento de compra e venda faria assim a economia toda fluir preenchendo ambos os lados, tanto da oferta como o da demanda.

Um clássico exemplo aplicável à economia dos dias de hoje é o Iphone. Até a sua criação, ninguém queria um produto igual a ele exatamente porque este produto não existia e as pessoas não imaginavam nada igual. Foi logo após seu lançamento que todos começaram a desejar ter um Iphone, ou seja, a oferta cria a sua própria demanda.

Oferta e demanda, as reguladoras de preços.

Quando um produto é caro? Quando ele é barato? A resposta para isso deve ser sempre DEPENDE.

Se o produto for de muita utilidade para você, mesmo que este tenha um preço relativamente alto, você pode o considerar barato pois você vê grande valor no uso desse produto. Mas e se esse produto for totalmente inútil para você? Talvez se ele custar 1,99 ainda seja caro pois você não verá valor agregado a ele.

(Clique aqui e entenda como funciona a utilidade marginal).

Mas economicamente falando… a oferta e a demanda influenciam no preço dos produtos?

Sim! Elas estão intimamente ligadas ao preço que as empresas cobram e ao preço que os consumidores pagam.

Imagine um produto com muita demanda, por exemplo um celular. Esse celular possui várias funções e torna a vida dos usuários muito mais prática. Se todos querem este celular e a empresa só fabrica 1000 deles por dia é claro que a demanda irá superar a oferta.

Como a empresa pode lidar com esse dilema? Devia ela produzir mais? A resposta dessa pergunta nem sempre é positiva. Produzir mais envolveria aumentar sua capacidade produtiva e expandir sua sua fábrica, mas esse processo precisa de mais investimento pelos donos da fábrica e pelos sócios.

E se de repente as pessoas pararem de comprar este celular? A empresa ficaria com os estoques lotados de celulares sem saber o que fazer com eles e perderia todo seu dinheiro investido.

Para diminuir a demanda no exemplo acima, a empresa poderia também aumentar o preço de seus produtos, o que diminuiria a busca pelos celulares pois nem todos teriam agora dinheiro para comprar. Em resumo, a oferta e a demanda de um produto mexem com o preço dos produtos quando estes querem vender mais ou controlar a demanda.

Claro que esta regra não é universal. Muitos produtos mesmo caros possuem demandas altas, e há produtos baratíssimos que nem todo mundo compra aos montes.

Mesmo o marketing de uma empresa consegue alterar a busca pelos produtos através de campanhas publicitárias e também a moda pode mudar a procura.

(Para saber como influenciar a oferta e a demanda clique aqui).

Demanda, a pirâmide das necessidades.

A demanda de um produto é também muitas vezes baseada no gosto e nas necessidades que determinada população ou região possui como, por exemplo, em lugares mais frios que devem ter uma maior demanda sobre casacos do que na praia, um lugar quente onde os casacos possuem pouca utilidade.

Dessa forma, o ambiente e as necessidades das pessoas podem também alterar a oferta e demanda de bens e serviços, uma vez que cada pessoa terá suas próprias necessidades que, por sua vez, serão atendidas pelas empresas que atuam naquele lugar.

Nós já escrevemos em outro artigo um descritivo de todas as necessidades humanas e suas classificações segundo o psicólogo Maslow.

Vale a pena conferir: Maslow e as nossas necessidades.

Então é isso, agora você já sabe que a demanda e a oferta por um bem não só alteram seu preço, mas também guiam as empresas e a economia como um todo.

Se gostou, compartilhe com os seus amigos! Aposto que eles também vão gostar.

Até a próxima.

SHARE
Previous articleCapitalismo - O que é?
Next articleOrganização Mundial do Comércio - O que é OMC?
Graduado em Ciências Contábeis, possui MBA em Investment Banking e está agora iniciando seu mestrado em economia. Atualmente trabalha no mercado financeiro e escreve os blogs com o objetivo de ajudar as pessoas a conhecerem um pouco mais acerca do mundo econômico, contábil e administrativo e sobre tudo o que isto implica.

19 COMMENTS

  1. Estou gostando muito do site! Tenho prova essa semana e tenho estudado nele em conjunto com os livros que o professor passou. Ótimo trabalho!

Deixe uma resposta