Microeconomia – O estudo do individual.

Microeconomia – O estudo do individual.

506
3
SHARE

Ao contrário da macroeconomia, que estuda a economia como um tema amplo, a microeconomia foca sua área de estudos no micro cenário, analisando indivíduos. Neste artigo vamos abordar sobre o tema e entender como ela funciona.

Microeconomia – O estudo do individual.

Para começarmos o nosso estudo sobre microeconomia vou pegar emprestado o significado da palavra do dicionário:

“Microeconomia é parte da economia que estuda as características e o comportamento de cada unidade econômica (produtores, consumidores) e as relações que intercorrem entre elas (mercados)”.

Tá, mas o que vem a ser isto?

Podemos resumir de uma forma mais clara microeconomia como a ciência econômica que estuda o comportamento das unidades de consumo, ou seja, nós indivíduos, nossas famílias e etc.. A microeconomia também estuda a formação de preços dos bens, o estudo individual das empresas e por ai vai.

Bom, agora que sabemos o significado podemos aprofundar mais no assunto.

Uma vez que a microeconomia estuda o consumo individual temos que entender qual é o fato que nos leva a consumir.

Seja uma necessidade, um gosto ou um capricho, o consumo afeta a todos nós e muitas empresas sabendo disto tem desenvolvido técnicas de criação de necessidade, ou seja, sentimos o ímpeto de comprar uma coisa que até então não precisávamos ou até desconhecíamos sua existência.

Uma das teorias que mais gosto para explicar a necessidade humana do consumo é a Teoria da pirâmide das necessidades de Maslow, uma teoria que quebra as necessidades humanas em categorias, desde básicas como alimentação até a necessidade de aceitação na sociedade.

Mas voltando ao tema microeconomia, podemos resumir que o desejo de consumir então é a demanda.

O funcionamento do mercado é regido sob a teoria de que a demanda individual é um bem ou serviço que o indivíduo está disposto a consumir em um momento X. A demanda leva em conta diversos fatores que criam o ambiente propício para que o indivíduo queira consumir, tais como preço do bem visado, preço de semelhantes, renda, preferência pessoal.

A teoria da demanda também possui uma lei, a Lei de procura decrescente, que se enquadra para quase todas as mercadorias, aonde diz que quanto maior o preço deste bem, menor é a sua demanda.

(Clique aqui e entenda também a teoria da Utilidade Marginal).

Podemos observar que isto é uma grande verdade, uma vez que nós geralmente estamos mais dispostos a comprar quando o preço do bem está mais baixo. Porém a lei não se aplica em todas as situações, pois há momentos que o aumento do preço de um bem não interfere na sua demanda.

Podemos dividir esta relação preço X demanda da seguinte forma:

  • Aumento de preço do bem Y, aumento da demanda do bem Z: ocorre quando os produtos são concorrentes. Quando um bem está muito caro tendemos a comprar um semelhante que substitua o produto que encareceu.
  • Aumento de preço do bem Y, queda da demanda do bem Z: ocorre quando os produtos se complementam, ou seja, o consumo de um é geralmente ligado ao do outro, como arroz e feijão.
  • Aumento de preço do bem Y, demanda se mantém: ocorre quando o produto é um bem essencial, como alimento, transporte, higiene e etc. Nós não deixamos de consumir estes bens pois são de necessidade primária.

Temos também a demanda aos bens de luxo ou de qualidade superior, que tem a tendência de aumentar o consumo quando aumentamos nossa renda, pois nossos desejos se tornam outros.

Então é isto. Temos que ficar mais atentos ao que andamos consumimos para que de forma consciente não comprometamos nossa renda de modo que prejudique nossa saúde financeira.

Se gostou não deixe de compartilhar com os amigos!

Até a próxima!

SHARE
Previous articleComo estudar economia.
Next articlePiramide de Maslow - Abraham Maslow
Graduado em Ciências Contábeis, possui MBA em Investment Banking e está agora iniciando seu mestrado em economia. Atualmente trabalha no mercado financeiro e escreve os blogs com o objetivo de ajudar as pessoas a conhecerem um pouco mais acerca do mundo econômico, contábil e administrativo e sobre tudo o que isto implica.

3 COMMENTS

Deixe uma resposta